Confusão incompleta


Esta foto é intrigante. Nem todas as aves estão completas, aliás, algumas só são vistas por uma ponta da asa. Há um caos aparente, uma pressa, uma urgência. Confuso, confuso.

As ondas vindo ao fundo, ao contrário, trazem paz. Onda já quebrada, sobrando apenas as espumas. Uma imensidão de água retida apenas por um banco de areia.

Gosto desta foto, mas não sei dizer porque. Certamente não tem o balanço e a beleza de uma grande foto, mas eu continuo olhando para ela sem conseguir decifrá-la. Será que me identifico com ela?

Tem hora que me sinto assim, confuso, incompleto, perdido. Correndo de algo que não sei o que é, que não está no alcance da visão. Correndo em direção a um lugar tranquilo, buscando paz.

No caso destas aves, o descanso estava a 20 metros de distância. Talvez se eu olhar para o lado eu encontre meu destino. Será?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.