Uma cultura dentro da outra


Ontem fomos passear em Chinatown com nossas visitas e o contraste de culturas chama a atenção no primeiro olhar. Diferente do restante da cidade, aqui o comércio parece mais com a Rua 25 de Março em SP ou Av. Paraná em Belo Horizonte. Muita gente na rua, muitas frutas em caixas na calçada, uma confusão incomum de se ver na California.

As cores vibrantes e o idioma incompreensível torna o passeio uma diversão a parte. As frutas parecem com as que conhecemos, mas tem tamanhos e cores distintas. Quando alguém falava em inglês era até engraçado, primeiro porque não dava para entender, segundo  porque quando entendia, parecia o Cebolinha falando “Vély Good”.

Muitas frutas e outros vegetais parecem com o que conhecemos no Brasil. A maioria no entanto era bastante exótica e não fazíamos a menor idéia do que eram ou do sabor que tinham.

Algumas das iguarias não eram atraentes ao olhar. Em meio às lulas, sardinhas e outros elementos desidratados também tinham o que eu suponho seja algum tipo de fruto do mar. Julgando pela quantidade de gente que pegava os pedaços assim que eram depositados no balcão.

O sabor a gente só sabe se tiver coragem de experimentar e eu resolvi encarar. Achamos um pacote de vegetais preservados com uma bela foto do que pareciam ser batatas fritas. Já era hora do almoço e eu estava com fome. A placa estava toda em chinês, mas dava para ver que custava $1. Peguei dois pacotes e fui ao caixa com 2 dólares na mão. A moça, muito sorridente e simpática, disse algo que me pareceu com 40 centavos. Eu fiquei na dúvida e peguei mais 40 centavos. Ela riu um pouco mais animada e repetiu algo que não entendi. Perguntei o total e ela escreveu no papel $0.40. Dei as moedas e saí achando que tinha ganhado um desconto. Acabou que no chinês que não entendi na placa havia um número 5 e alguém deduziu que eram 5 pacotes por 1 dólar. E foi caro pelo sabor!

Grandes corporações, para conseguir se estabelecer, precisam se render à cultura chinesa, sua arquitetura, sua escrita. Imagino que você consiga resolver qualquer problema nesta agência sem precisar usar uma palavra de inglês.

Interessante como existe uma cidade dentro da outra. Um grupo numeroso de pessoas sai de seu país, resolve habitar próximos uns dos outros e preservam sua cultura original com intensidade ímpar. Pelo carinho e valor que os imigrantes chineses dão às suas origens, por muitos e muitos anos vamos poder conhecer um pouco da China no coração de San Francisco.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.