Rodando pelo Mundo


Um contraste econômico chocante entre os países desenvolvidos e o Brasil é que apesar do poder de compra ser menor no Brasil, os bens de consumo são mais baratos nos países desenvolvidos.

Pode-se culpar a carga tributária, custos de transporte, falta de infra-estrutura ou sei lá o que. Fato é que um MacBook Pro que aqui custa U$ 2.300 dólares no Brasil custa R$8.200, 212% mais caro.

O efeito colateral da distorção é que quanto estou nos Estados Unidos fico admirando (e babando) nos carrões que vejo nos estacionamentos. Alguns deles eu só conhecia no Need For Speed, tornando o mito mais poderoso.

Enquanto no Brasil as fotos de meio de transporte que tenho se resumem a meios “artesanais”, as fotos “importadas” mostram os meios industrializados.

O legal mesmo é poder mostrar coisas diferentes, e como todo mundo aqui tá é no Brasil, tem interesse de conhecer como as coisas são do outro lado do Atlântico e do Equador.

Na Suíça, por exemplo, há estacionamento para bicicletas.

Não imagino que isto fosse funcionar no Brasil. Mesmo na Suíça as pessoas acorrentam as bicicletas mas no Brasil acho que os “caras” levariam tudo, deixando apenas o quadro, a roda e a corrente.

Carro abandonado tem aqui e aí. Este eu encontrei na Stanford University. Tinha tanta multa que era proibido tirar o carro de lá!

Na Índia a situação é ainda mais precária. Além dos veículos serem muito velhos e mal cuidados, os motoristas tem um jeito muito peculiar de dirigir.

Eles baseiam toda a percepção de outros veículos no som, ou melhor na buzina. Todo mundo buzina o tempo todo e muitos carros nem tem os retrovisores externos, incluindo viaturas policiais:

Se você precisar de um táxi, provavelmente utilizará um um Auto-rickshaw, conhecido como Óto. É uma carroça montada em cima de uma motocicleta.

 O negócio é muito diferente do que a gente conhece e chega a assustar as primeiras vezes. O mais engraçado é que o taxímetro não funciona. Eles sempre dizem que está com defeito e negociam o preço diretamente com você. Aconteceu comigo do cara aumentar o preço depois de me deixar no destino!

As motos pequenas são um meio de transporte muito utilizado também, assim como no Brasil. Mas lá realmente eles carregam de tudo nas motos.

Bem, legal mesmo é falar de gente rica e vamos voltar aos carrões do primeiro mundo. Em um show ao ar livre em Sausalito eu encontrei este Porsche antigo, muito charmoso.

O pessoal se sentava no gramado ao por do sol para ouvir a banda tocar jazz e comer o piquenique (em bom português, um convescote). Como este Porsche não tem espaço para a bagagem, vale o improviso.

Se fosse na Índia eu já estaria criticando a solução temporária de efeito permantente…. gambiarra!

Para ver outras fotos de carrões, incluindo outras desta Lamborghini que vi em Dubai, do Relâmpago McQueen e do Fusca Herbie, vá para minha página sobre

, lá na

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.